Respeite Seus Limites

Esta manhã, ao tentar levantar da minha cama, me deparei com um dia muito frio, chuvoso e o tempo todo fechado.
Orei por disposição para me levantar, me vestir e correr dez quilometros.
Então, me debrucei para outro lado da cama e voltei a dormir.
Eu orei por disposição, mas em disso eu recebi sabedoria. 

Quanta tensão e estresse você pode suportar?
Existe um limite no número de perguntas que você pode responder ou na quantidade de problemas que você pode resolver?
Com quantos projetos você pode lidar ao mesmo tempo e quanto mais a sua agenda pode suportar? Quando o suficiente é suficiente?

Determinar os seus limites envolve duas partes.
Primeiramente, você precisa saber quais são os seus limites.
Isso pode variar numa base diária.
Algumas vezes, você pode se sentir energizado, criativo e capaz de lidar com qualquer coisa que surgir em seu caminho.
Porém, em outras ocasiões você não tem energia sequer para abrir um envelope ou responder uma ligação telefonica.
Conhecer os seus limites significa estar consciente de como o seu corpo e mente estão lidando com os eventos do dia e ao mesmo tempo ser capaz de “ler” quando você tem se tornado exausto, perdido a sua paciência e concentracão.

Em segundo lugar você precisa respeitar os seus limites.
Uma coisa é dizer: “Sabe de uma coisa? Penso que já cheguei no meu limite.” Outra coisa é dizer: “Eu vou tirar um tempo de folga até que me sinta capaz de lidar com isso.” Ao comunicar os seus limites a si mesmo – tanto quanto a outros – você poderá aceitar e respeita-los.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial